terça-feira, 24 de maio de 2011

A Importância do Idoso na Sociedade Atual

Com o intuito de dar oportunidade de inclusão aos que tem menos acesso à mídia eletrônica , foi proposto como trabalho conclusivo do curso de Sociologia da Comunicação, a criação de um blog, com o objetivo de aproximar aqueles que são excluídos dentro da mídia virtual.
Pretendemos entender de uma maneira mais evidente a influencia da mídia em nossa sociedade, afinal muitos ainda não parametrizaram a preponderância desta atualmente. Em primeiro ponto caracterizamos a mídia como democrática, porém depois de um estudo detalhado conclui-se que no Brasil a democratização não é aplicável a todos. Apesar de vivermos numa sociedade midiada, o poder desta é centralizador, e de poucos. O conteúdo, a freqüência e a ênfase da informação são determinados pela mídia, cabendo a nós a filtragem de fatos importantes e qualificados.
Escolhemos, portanto tratar de um público muitas vezes esquecido pela maioria de nós: os idosos. Diagnosticamos basicamente dois tipos de problemas ligados a estes na televisão: ênfase em características negativas e pouca representação dos mesmos. A estereotipação feita pela mídia de uma velhinha sentada na cadeira de balanço, vestida com xale e fazendo tricô, torna-se imagem predominante quando associamos a imagem do idoso as suas reais características. A visão que a sociedade tem hoje do mundo da velhice é uma construção do marketing comercial.
Nossa cultura valoriza muito a juventude, pelo histórico de um país jovem, porém o número de idosos vem crescendo de forma gradativa, fazendo parte de um grupo de mais de 14 milhões de pessoas, representando 8,6% da população total. O preconceito contra o idoso esta presente em nossa sociedade e é com freqüência manifestado pela falta de sensibilidade e de solidariedade, tornando depreciativo o destino inevitável de todos nós: envelhecer.
O envelhecimento é entendido como parte integrante e fundamental no curso da vida de cada indivíduo. É nessa fase que emergem experiências e características próprias e peculiares resultantes da nossa trajetória.
Um fator importante a ser levado em conta é o lugar do idoso na família e no contexto social. Após a aposentadoria, o idoso exerce função própria no convívio familiar, seja como provedor parcial e mesmo total de renda ou simplesmente de avós, sobrando pouco tempo ou recursos para atividades de lazer e diversão. Os que disponibilizam desses benefícios representam uma parcela específica da sociedade. Para aqueles que não têm acesso a atividades de lazer e mesmo a uma alimentação adequada está reservado o lugar de exclusão e abandono. O que leva muitos idosos terminarem suas vidas esquecidos em asilos, que muitas vezes são precários e não suprem suas necessidades. Apesar de seu papel desconstrutor, o asilo faz emergir a possibilidade de reconstrução de um novo mundo social para o idoso, limitado, restrito em relação à sociedade mais ampla, mas ainda assim suficiente para que ele incorpore alguns papéis e resgate, pelo menos parcialmente, sua condição de ser humano.
Nas visitas realizadas podemos ver um recomeço de vida para cada um daqueles asilados, a nova oportunidade de se mostrarem úteis e de uma rotina integrada, foi dada graças a pessoas que dedicam seu tempo e se esforçam, por acreditarem que estes foram os principais precursores que se devotaram para o desenvolvimento da nossa atual sociedade.

"Nem a juventude sabe o que pode, nem a velhice pode o que sabe."
José Saramago

Um comentário:


  1. Para quem tem mais de 65 anos

    Ivone Boechat (autora)


    1 - Tome posse da maturidade. A longevidade é uma bênção! Comemore! Ser maduro é um privilégio; é a última etapa da sua vida e se você acha que não soube viver as outras, não perca tempo, viva muito bem esta. Não fique falando toda hora: “estou velho”. Velho é coisa enguiçada. Idade não é pretexto para ninguém ficar velho. Engane a você mesmo sobre a sua idade, porque os psicólogos dizem que se vive de acordo com a idade declarada!

    2 - Perdoe a você antes de perdoar os outros. Se você falhou, pediu perdão? Deus já o perdoou e não se lembra mais. Mas você fica remoendo o passado... Não se importe com o julgamento dos outros. Só há dois times no Universo: o do Salvador e o do acusador. Neste último você sabe quem é goleiro. Continue no time do Salvador.

    3 - Viva com inteligência todo o seu tempo. Viva a sua vida, não a do seu marido, dos filhos, dos netos, dos parentes, dos vizinhos... Nem viva só pra eles, viva pra você também. Isto se chama amor próprio, aquilo que você sacrificou sempre! Nunca viva em função dos outros. Faça o seu projeto de vida!

    4 - Coma muito menos; durma o suficiente; não fique o dia inteiro, dormindo, dando desculpa de velhice. Tenha disciplina. Fale com muita sabedoria. Discipline sua voz: nem metálica, nem baixinha; seja agradável!

    5 - Poupe seus familiares e amigos das memórias do passado. Valorize o que foi bom. Experiências caóticas, traumas, fobias, neuroses, devem ser tratadas com o psicoterapeuta. Não transforme poltrona em divã, ouvido em descarga.

    6 - Não aborreça ninguém com o relatório das suas viagens. Elas são interessantes só pra quem viaja. Ninguém aguenta ouvir os relatórios e ver fotografias horas e horas. Comente apenas o destino e a duração da viagem, se alguém perguntar. Aprenda a fazer uma síntese de tudo, a não ser que seus amigos peçam mais detalhes. Se alguém perguntar mais alguma coisa, seja breve.

    7 - Escolha bons médicos. Não se automedique. Não há nada mais irritante do que um idoso metido a receitar remédio pra tudo o que o outro sente. Faça uma faxina na sua farmácia doméstica.

    8 - Não arrisque cirurgias plásticas rejuvenescedoras. Elas têm prazo curto de duração. A chance de você ficar mais feio é altíssima e a de ficar mais jovem é fugaz. Faça exercícios faciais. Socorra os músculos da sua face. Tome no mínimo oito copos de água por dia e o sol da manhã é indispensável. O crime não compensa, mas o creme compensa!

    9 - Use seu dinheiro com critério. Gaste em coisas importantes e evite economizar tanto com você. Tudo o que se economizar com você será para quem? No dia em que você morrer, vai ser uma feira de Caruaru na sua casa. Vão carregar tudo. Não darão valor a nada daquilo que você valorizou tanto: enfeites, penduricalhos, livros antigos, roupas usadas, bijuterias cafonas, ouro velho... prataria preta, troféus encardidos, placas de homenagens. Por que não doar as roupas, abrir um brechó ou vender todas as suas bugigangas, apurar um bom dinheiro e viajar?

    10 - A maturidade não lhe dá o direito de ser mal educado. Nada de encher o prato na casa dos outros ou no self-service (com os outros pagando); falar de boca cheia, ou palitar os dentes na mesa de refeições (insuportável).

    11 - Só masque chiclete sem testemunhas. Não corra o risco de acharem que você já está ruminando ou falando sozinho.

    12 - Aposentadoria não significa ociosidade. Você deve arranjar alguma ocupação interessante e que lhe dê prazer. Trabalhar traz muitas vantagens para a saúde mental, além do dinheiro extra para gastar, também com você.

    Leia o texto na íntegra:

    http://espacolivredoportal.blogspot.com.br/2012/06/para-quem-tem-mais-de-65-anos-ivone.html

    ResponderExcluir